Governador Ratinho Junior libera construção de 872 casas populares em 15 municípios do Paraná

Investimento de quase R$ 70 milhões são do próprio Tesouro Estadual e de financiamentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento e do FGTS. São famílias que não vão pagar nada, outras terão financiamento e a terceira linha é para atender os idosos.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou, nesta quinta-feira, contratos para a construção de 872 novas moradias populares em 15 municípios do Estado. Os projetos foram desenvolvidos em diferentes programas coordenados pela Cohapar, a Companhia de Habitação do Paraná, em parceria com as prefeituras, e vão receber investimentos de 68 milhões e 800 mil reais. As obras começam ao longo das próximas semanas e devem ser entregues entre o fim deste ano e o começo do ano que vem. O governador destacou que esse primeiro lote de liberações contempla famílias vulneráveis, pessoas muito humildes e a população idosa. Segundo o presidente da Cohapar, Jorge Lange, a preocupação do Governo do Estado é atender todas as faixas. As 872 casas populares foram divididas em três programas: Família Paranaense, coordenado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, financiamentos federais e estaduais e condomínios para a terceira idade. Pelo Família Paranaense, pessoas já cadastradas que vivem em áreas impróprias ou pagam aluguel vão receber as chaves da casa própria de forma gratuita. Segundo o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, os objetivos passam pela requalificação urbana e atendimento social. O prefeito de Cantagalo, no Centro-Sul do Estado, Jair Rocha, comemorou as 119 casas que vão ser construídas no município. Os municípios de Foz do Iguaçu e Jaguariaíva vão receber condomínios voltados para o atendimento de idosos, com 40 unidades habitacionais cada. Os imóveis são projetados para solteiros ou casados e contam com infraestrutura completa de saúde, assistência social e lazer. Os projetos fazem parte do programa Morar Bem Paraná Terceira Idade, onde a Cohapar licita construtoras para as obras e a manutenção dos espaços e atendimento aos moradores cabe às administrações municipais. O prefeito de Jaguariaíva, José Sloboda, afirmou que o projeto prevê a independência da população idosa. As outras construções acontecem em parceria com o Governo Federal, onde vão ser construídos 218 imóveis com financiamento do programa Minha Casa Minha Vida pela Caixa Econômica Federal; e a própria Cohapar também vai financiar a construção de 109 unidades. Com os subsídios dos programas aplicados nas obras, as famílias vão ter custos reduzidos nas prestações e condições facilitadas de financiamento para adquirem a casa própria.

Comentários