Paraná se prepara para o crescimento do uso de carros elétricos

Estado acompanha a tendência global de desenvolvimento sustentável com políticas de incentivo, ampliação do programa Smart Energy, fortalecimento da eletrovia e Copel como protagonista.

O Paraná se prepara para ingressar com mais vigor na tendência global de crescimento do uso de veículos elétricos. A estratégia é diretamente alinhada a uma política de desenvolvimento sustentável defendida pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. Atualmente, o Paraná tem 275 veículos elétricos, o que representa 0,003% de uma frota de mais de 7 milhões de carros, motocicletas, ônibus e caminhões, e ainda é dependente dos veículos movidos a combustíveis fósseis. Os números ainda são tímidos, mas tudo indica que a realidade está prestes a se transformar. O Paraná acompanha a tendência global de aumento do uso de elétricos com políticas de incentivo, ampliação do programa Smart Energy, parcerias com o setor privado e o fortalecimento da eletrovia da Copel, que corta o Estado de Leste a Oeste via BR-277. O Instituto de Tecnologia do Paraná, Tecpar, estabeleceu parcerias para promover estudos sobre uso dos veículos elétricos. Recentemente foram fechados acordos de cooperação com o Sistema Fiep, o Senai e a Renault para explorar a cadeia produtiva de biocombustíveis e geração distribuída, além dos dados dos veículos elétricos. Segundo Rafael Rodrigues, diretor de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Tecpar, o projeto Smart Energy, incubado no Tecpar, tem como missão desenvolver as competências locais em energias renováveis e sensibilizar a sociedade para o uso consciente da produção de energia limpa. Como parte da estratégia de estar alinhado às últimas tendências na área de tecnologia e inovação, o Tecpar também firmou parceria com a Renault para disponibilizar ao instituto a plataforma do Twizy, veículo elétrico produzido pela montadora. A diretora de Veículos Leves da Associação Brasileira de Veículos Elétricos e diretora da Renault do Paraná, Sílvia Barcik, disse que com a plataforma e os dados abertos do protótipo disponibilizado pela montadora, pesquisadores do instituto podem desenvolver novos estudos para criarem novos veículos elétricos, com proposta de transformar o Estado no mais inovador do País. A maior eletrovia do Brasil, instalada no Paraná pela Copel no ano passado, completou 330 recargas neste ano. São 730 quilômetros de extensão, ligando o Porto de Paranaguá às Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu. A Copel investiu 5 milhões e 500 mil reais no projeto, com recursos de pesquisa e desenvolvimento. Com o intuito de incentivar a aquisição, as metas de sustentabilidade ambiental do Acordo de Paris e a geração de novas tecnologias na área, o governador Ratinho Junior também apresentou um projeto de lei propondo zerar a alíquota do IPVA e uma sugestão ao Conselho Nacional de Política Fazendária para tirar o ICMS sobre a compra dos veículos elétricos.

Comentários