Saúde distribui mais 423 mil vacinas contra a Influenza

A campanha de vacinação contra a gripe começou em abril e desde terça-feira (11) está na segunda fase, que inclui pessoas com 60 anos ou mais e professores. Quase 2 milhões de paranaenses estão nesse grupo.



A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) enviou mais 423,1 mil vacinas contra a gripe (Influenza) para as 22 Regionais de Saúde. Os imunizantes foram encaminhados durante a semana e incluem 382 mil doses da 6ª remessa do Ministério da Saúde para início da segunda etapa da campanha, além de um residual de 41.140 da 5ª remessa, ainda referente a primeira fase.

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza iniciou em 12 de abril e desde terça-feira (11) está na segunda fase, que inclui idosos com 60 anos ou mais e professores da rede pública e privada. Aproximadamente 1.949.851 paranaenses estão inseridos nestes grupos.

“Reforçamos a importância da vacinação contra a Influenza mesmo neste momento de pandemia. A imunização contra a gripe auxilia no processo do diagnóstico da Covid-19 e aqueles que se enquadram nos grupos prioritários devem se vacinar”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Até o momento, o Ministério da Saúde enviou seis remessas de vacinas contra a Influenza para o Estado, somando mais de 1,7 milhão de imunizantes. A estimativa da pasta é de que 4,4 milhões de pessoas sejam vacinadas no Paraná.

Segundo a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), mais de 650,5 mil paranaenses receberam a vacina até esta sexta-feira (14), a cobertura vacinal está em 14,5%.

BAIXA COBERTURA - O primeiro grupo prioritário para a vacina era composto por crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde. Este grupo atingiu pouco mais de 38% da meta estabelecida do Ministério da Saúde, de 90% de cobertura vacinal.

“Mesmo com baixa cobertura o Paraná vacinou quase meio milhão de pessoas deste primeiro grupo. Obviamente que queremos atingir a meta de cobertura vacinal, assim como fazemos todos os anos, mas precisamos da colaboração das equipes, para realizar a busca ativa nos municípios, e também que a população não deixe de tomar a vacina”, finalizou Beto Preto.

Comentários