Paraná tem posição de destaque no debate sobre verbas para o ensino superior

Iniciativa do governador Ratinho Junior, de estabelecer critérios para distribuição de recursos para o ensino superior, foi elogiada pelo jornalista Eduardo Oinegue, da rádio BandNews. Paraná terá uma lei de eficiência em gestão universitária.

O Paraná se transformou em um contraponto nacional, ocupando uma posição de referência no debate sobre a distribuição de verbas para as universidades públicas. A postura do governador Carlos Massa Ratinho Junior, de estabelecer critérios de meritocracia para ampliar o repasse de recursos para o ensino superior, foi elogiada pelo jornalista Eduardo Oinegue, da rádio BandNews FM. O jornalista destacou que as declarações do governador tiveram efeito positivo ao inserir a meritocracia na distribuição de recursos, ou seja, quanto melhor o desempenho, ações e transparência da universidade, maior o repasse de verbas. De acordo com o governador, está sendo criada a Lei de Eficiência em Gestão Universitária, que deve ser finalizada até a metade do ano. A construção de um novo modelo administrativo das instituições, com regras de meritocracia, vai contar com a participação efetiva da direção das universidades antes de ser encaminhada para a Assembleia Legislativa. Ratinho Junior afirmou que a discussão sobre as verbas leva em conta o lado técnico. Ratinho Junior também ressaltou a importância do envolvimento das universidades no desenvolvimento socioeconômico do Paraná e defendeu a atualização no modelo de compras das universidades. Ele destacou que está cobrando eficiência nos gastos com ensino superior, uma área que vai receber 2 bilhões e 500 milhões de reais dos cofres públicos neste ano. De acordo com o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Governo do Paraná, Aldo Bona, o Estado está reavaliando o modelo antigo de repasses para as universidades. Ex-reitor da Unicentro, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, Aldo Bona lembra que as universidades também deverão participar do Programa de Integridade e Compliance, criado pelo Governo do Estado para promover a transparência. Estabelecida por lei, a medida deve alcançar todas as instituições públicas do Paraná.

Comentários