Estado promove evento sobre vacinação e saúde materno-infantil

2 mil pessoas participarão, em Curitiba, do seminário que reunirá, de forma inédita, profissionais envolvidos com vacinação e com a saúde da gestante e bebê. Preocupação é com retorno de doenças que estavam praticamente erradicadas.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde do Paraná promove nesta semana o 1º. Seminário Estadual sobre Imunização, que reunirá, de forma inédita, profissionais envolvidos com o processo de vacinação e da saúde materno-infantil. Coordenado pela Divisão de Vigilância do Programa de Imunização, o evento começa nesta terça-feira e segue até quinta-feira (dias 12, 13 e 14).

Mais de 2 mil profissionais devem participar. “Acompanhamos com atenção o retorno de doenças que estavam praticamente erradicadas e que reaparecem com casos em várias regiões. Por isso promovemos este seminário inédito, unindo equipes que atuam na Vigilância Epidemiológica e na Atenção Primária para o debate em torno do tema”, diz o secretário da Saúde, Beto Preto.

“O objetivo é que toda equipe esteja mobilizada e atualizada com informações sobre as vacinas em todo Paraná. Temos 19 diferentes vacinas à disposição da população na rede pública, em todas as nossas unidades. Enfatizamos a imunização como estratégia fundamental de proteção à vida”, afirma o secretário.

O evento acontecerá no Espaço Torres, em Curitiba, com a participação de técnicos do Ministério da Saúde e deverá reunir profissionais dos 399 municípios do estado. “Buscamos o alcance das metas de coberturas vacinais em todas as faixas etárias. A vacina é o meio mais importante de se prevenir doenças infecciosas”, enfatiza a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde, Maria Goretti David Lopes.

GESTANTES E BEBÊS - O Programa Nacional de Imunização tem um olhar especial para o calendário da criança e gestantes, sendo a vacina contra a Hepatite B garantida ao recém-nascido nas primeiras 12 horas de vida. As gestantes recebem a vacina DTPa, que previne contra difteria, tétano e coqueluche. Esta vacina também protege o recém-nascido contra a coqueluche.

O calendário da criança é composto por vacinas que imunizam contra várias doenças entre elas a tuberculose, hepatite, meningites, pneumonias, febre amarela, sarampo, coqueluche, tétano, varicela e gripe.

JOVENS, ADULTOS E IDOSOS - O calendário também se estende à jovens, adultos e idosos, imunizando contra várias doenças e atualizando sobre doses não recebidas na infância. “Os profissionais devem estar atentos a este calendário informando e orientando os usuários sobre a importância e a segurança das vacinas”, destaca Vera Rita Maria, chefe da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde.

SEMINÁRIO - Além promover a integração das equipes da Vigilância e da Atenção Primária, o seminário busca fortalecer o conhecimento e a aplicação prática das normas do Programa Nacional de Imunização (PNI). Estarão em debate temas como monitoramento em imunização, aumento das coberturas vacinais, prevenção de agravos pós-vacinação e conceitos sobre rede de frio e armazenamento de vacinas.

“Durante os três dias de evento, pretendemos sensibilizar os profissionais sobre a importância do trabalho de cada um no atendimento diário da população reforçando que estar com calendário atualizado significa prevenção e proteção da vida e esta é a meta da Secretaria da Saúde do Paraná”, disse a chefe da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde.

Comentários