Escolas estaduais se organizam para entrega da merenda

Serão atendidos estudantes inscritos no programa Bolsa Família ou em situação de vulnerabilidade. Servidores das escolas no Paraná e voluntários trabalham na organização dos alimentos e montagem dos kits. A entrega começa na quinta-feira (26).

As escolas estaduais do Paraná já estão se organizando para fazer a primeira entrega dos alimentos que compõem a merenda escolar para estudantes inscritos no programa Bolsa Família e/ou em situação de vulnerabilidade, conforme determina o Decreto 4.316/2020. São cerca de 230 mil alunos inscritos no programa no Estado.

Em todo o Paraná, as escolas já começaram a receber, nessa segunda-feira (23), as remessas do leite do Programa Leite das Crianças – que também será mantido e beneficia 110 mil crianças entre 6 meses e 3 anos de idade –, além dos itens da agricultura familiar e aqueles não perecíveis da merenda seca. Equipes formadas por diretores, secretários, agentes I e II e voluntários da comunidade escolar agora trabalham na montagem dos kits que depois serão entregues às famílias.

Os voluntários da Defesa Civil de todo o Estado foram acionados para ajudar na montagem e entrega dos kits e estarão nas escolas a partir desta quarta.

A primeira entrega está prevista para quinta-feira (26) e, na sequência, deverá acontecer quinzenalmente, mas cada escola tem autonomia para planejar repasses de alimentos de modo a evitar aglomerações​. Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, a decisão tem como objetivo garantir que os alunos e suas famílias tenham acesso facilitado aos alimentos durante o período de suspensão das atividades escolares decorrente da pandemia da Covid-19.

UNIÃO - No Colégio Estadual Hilda Trautwein Kamal, em Umuarama, o caminhão da agricultura familiar chegou cedo para abastecer a escola de legumes, fruta e verduras. Em seguida, funcionários colocaram as mãos à obra e já iniciaram a montagem dos kits. Segundo a chefe do Núcleo Regional de Umuarama, Gilmara Zanata, o comprometimento dos servidores das escolas é total.

“As escolas estão comprometidas com a decisão do Governo de garantir a merenda aos estudantes beneficiários do Bolsa Família, nossos estudantes que precisam, porque às vezes a merenda é a única refeição que eles fazem”, disse Gilmara. Ela assegura que todo o trabalho é feito seguindo as normas de segurança sanitária. “Sem aglomeração e com todos os itens de necessários para que nossas equipes trabalhem com segurança. O mais importante agora é nos unirmos, com prevenção e cuidado”.

SEM AGLOMERAÇÃO - No Colégio Estadual Major Vespasiano Carneiro de Mello, no município de Castro (Núcleo Regional de Educação de Ponta Grossa), o trabalho começou com a chegada do lote de leite do Programa Leite das Crianças e algumas famílias atendidas já puderam retirar o produto. A escola também já organizou as carnes, legumes e verduras congeladas.

Conforme a orientação da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, os servidores mobilizados utilizaram luvas, máscaras e álcool em gel para garantir a devida higienização no manuseio dos itens e segurança dos funcionários.

De acordo com o diretor Fabio de Oliveira e Silva, a distribuição na escola acontecerá sempre às quartas-feiras.

“Na nossa escola temos 32 famílias cadastradas no Programa Leite das Crianças e 226 famílias beneficiárias do Bolsa Família. É um auxílio muito importante para todas elas”, destacou Silva.

Comentários