Paraná reforça necessidade de modernização de rodovias estaduais

O Paraná e o governo federal criaram um comitê para discutir os pacotes de concessão de infraestrutura. Ratinho Junior destacou que o Paraná pretende ser um hub logístico entre Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país e a América do Sul.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, levaram nesta quarta-feira ao Secretário Nacional de Transportes Terrestres, Jamil Megid Junior, a proposta de inclusão das rodovias PR-092, no Norte Pioneiro, PR-323, no Noroeste, PR-280, no Sudoeste, e do trecho entre Campo Mourão e Guarapuava no pacote de concessões do governo federal. A reunião do grupo de trabalho aconteceu em Brasília. Segundo o governador Ratinho Junior, a modernização das rodovias é fundamental para o Paraná ter uma estrutura adequada de escoamento da produção agropecuária. Segundo ele, a inclusão de trechos estaduais no pacote da União vai agilizar a realização das melhorias necessárias. Na reunião com técnicos do governo federal houve apresentação de dados de demanda e de tráfego que explicam as necessidades de remodelação das rodovias para fomentar a economia regional e nacional, já que o Paraná é grande exportador de grãos e carnes. A partir da apresentação, o governo federal passa a qualificar as sugestões para viabilizar o ingresso no pacote de concessões. O Paraná e o governo federal criaram um comitê para discutir os pacotes de concessão de infraestrutura. O governo federal pretende promover leilões de 23 concessões, incluindo portos e aeroportos, dentro dos 100 primeiros dias de administração federal. O governador Carlos Massa Ratinho Junior já confirmou que o governo federal será responsável pelas concessões de rodovias que formam o Anel de Integração, inclusive os trechos estaduais. Os contratos expiram em 2021. A União concordou com as exigências feitas pelo Estado, que passam pela redução de pelo menos 50% no valor das tarifas pagas pelos usuários e implantação de contornos rodoviários, principalmente nas maiores cidades. O governador do Paraná e o secretário Nacional da Aviação Civil, Ronei Glanzmann, também definiram na semana passada que quatro aeroportos do Paraná vão integrar o pacote de 20 aeroportos do Sul e Centro-Oeste que serão licitados pelo governo federal em março: Foz do Iguaçu, Londrina, Bacacheri, em Curitiba, e Afonso Pena, em São José dos Pinhais. Ratinho Junior voltou a destacar que o Paraná pretende ser um hub logístico entre Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país e a América do Sul. Um dos projetos para concretizar esse modelo é o do corredor bioceânico ligando os portos de Paranaguá e Antofagasta, no Chile.

Comentários