Governo do Estado prepara plano que prevê 40 bilhões de reais em investimentos e 500 mil empregos

O objetivo é alcançar um crescimento econômico de 4% ao ano, bem acima da média nacional. O plano faz parte da Lei de Eficiência na Gestão do Estado, apresentada pelo governador à bancada federal e aos deputados estaduais.

O Paraná deve receber um programa de investimentos que soma 40 bilhões de reais no período de cinco anos. Com isso, o Governo do Estado projeta um crescimento anual da economia na faixa de 4% e a geração de 500 mil novos postos de trabalho até 2023. Os instrumentos para realizar esses objetivos fazem parte do projeto de lei de Eficiência na Gestão do Estado, que foi apresentado nesta segunda-feira pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior para a bancada federal do Paraná, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. O anteprojeto também foi apresentado aos deputados estaduais e o texto final será protocolado na Assembleia Legislativa na próxima semana. Na sequência, o Governo do Estado vai enviar o plano de longo prazo, com as metas para o desenvolvimento econômico e social do Paraná pelos próximos 20 anos. Os 40 bilhões de reais previstos estão apoiados em recursos públicos e privados. Do total, 26 bilhões virão do tesouro estadual. O restante deve ser aplicado por meio de parcerias público-privadas. Ratinho Junior destacou a importância da parceria dos deputados federais e senadores paranaenses. A lei vai estabelecer princípios de gestão e medidas de controle dos gastos públicos. O texto contou com o apoio do economista Paulo Rabello de Castro, chamado por Ratinho Junior no ano passado, logo após as eleições, para construir métricas e metas para o governo paranaense. Ex-presidente do IBGE e do BNDES, Rabello destacou a situação favorável do Estado. O Chefe da Casa Civil Estadual, Guto Silva, coordena a redação final da lei que será encaminhada à Assembleia Legislativa. De acordo com ele, a lei será inovadora e vai contribuir com controle e a eficiência do Estado. Segundo o líder do governo no Legislativo estadual, Hussein Bakri, debater antecipadamente os projetos estruturantes com todos os deputados é o espírito da gestão. A bancada federal também aprovou a iniciativa de reunir deputados e senadores para uma apresentação prévia do projeto. Para o senador Oriovisto Guimarães, a atividade parlamentar em Brasília fica melhor com o alinhamento e orientação do governo do Estado. O deputado federal Aroldo Martins também aprovou a abertura do governo. A reunião com a bancada paranaense contou com a presença dos deputados federais Toninho Wandscheer, Paulo Martins, Christiane Yared, Zeca Dirceu, José Carlos Schiavinato, Leandre, Luciano Ducci, Luiz Nishimori, Sérgio Souza, Ricardo Barros e Stephanes Junior, além dos senadores Flávio Arns e Oriovisto Guimarães.

Comentários