Paraná abriu 18 mil vagas de emprego formal no mês passado

Desempenho é o melhor para o mês dos últimos cinco anos, conforme o Caged. No acumulado do primeiro bimestre, Estado é o quarto no ranking nacional.

O Paraná criou 18.254 novos empregos formais no mês passado. O total é mais que o dobro do registrado em fevereiro do ano anterior, quando foram criadas 7.703 vagas. Este também é o melhor resultado para o mês desde o ano de 2014. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelo Caged, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho. Foram cerca de 119 mil contratações, contra 101 mil demissões no período. Com o forte incremento de fevereiro, o Paraná ampliou para 27.995 o total de vagas formais geradas no primeiro bimestre deste ano. O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou o trabalho do Estado para a geração de emprego e renda. No primeiro bimestre, a Junta Comercial do Paraná registrou a abertura de 7.910 novos negócios, aumento de 25% em relação ao mesmo período do ano passado. Outro destaque para contribuir com o empreendedorismo foi o lançamento do Aplicativo Paraná Serviços, que faz a intermediação entre o contratante e o profissional prestador de serviços. A economista Suelen Glinski, do Observatório do Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, destacou que o Paraná é responsável por 8% do total de vagas criadas no Brasil no mês passado. No último mês, oito setores econômicos apresentaram saldo positivo de empregos no Paraná. O segmento de serviços respondeu por praticamente metade das novas vagas, seguido pela indústria de transformação. As cidades paranaenses com maiores saldos de emprego foram Curitiba, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel e Pato Branco.

Comentários