Produção paranaense de grãos deve atingir 37 milhões de toneladas

Apesar de quebras em algumas culturas, como soja e feijão, a expectativa atual é de que a produção paranaense seja 5% superior à safra anterior, que foi de 34,5 milhões de toneladas. Dados são da mais recente avaliação da Secretaria da Agricultura.

A safra de grãos 2018/2019 do Paraná deve atingir 37 milhões e 100 mil toneladas, de acordo com o relatório mais recente do Deral, Departamento de Economia Rural, da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Apesar das quebras em algumas culturas na primeira safra por conta do clima, especialmente na soja e feijão, a expectativa atual é de que a produção do Paraná seja 5% superior à safra anterior, que foi de 34 milhões e 500 mil toneladas. De acordo com o Secretário Estadual da Agricultura, Norberto Ortigara, apesar das perdas, ainda é possível que esta seja a segunda maior safra da história do Paraná. A primeira safra do feijão, já absorvida pelo mercado, teve uma redução de 23% na estimativa de produção, está em cerca de 246 mil toneladas. Na segunda safra, o feijão apresenta boas perspectivas. A totalidade da área está plantada e com boas condições de campo, com produção estimada em 436 mil toneladas, cerca de 57% superior ao obtido em 2018. Sobre a soja, cerca de 80% da área cultivada nesta safra já está colhida. A expectativa de é de colher 16 milhões de toneladas. Já a colheita do milho da primeira safra está quase finalizada. A produção, embora esteja um pouco abaixo do esperado, mostrou um desempenho melhor do que a soja. O Deral estima a produção de 13 milhões de toneladas, 42% a mais do que na safra anterior. A partir do mês que vem, os produtores devem começar a plantar o trigo. Pelo preço da saca estar em alta, os produtores podem aumentar a área plantada. Caso se confirme a área atual, a produção pode superar 3 milhões e 300 mil toneladas, suficiente para abastecer todos moinhos paranaenses ao longo do ano safra.

Comentários